Independente da linguagem de programação que você esteja estudando, alguns conceitos vão sempre ser importantes. Confira aqui quais são:

Mostrar algo na tela

Toda linguagem de programação tem alguma função para mostrar informações na tela. É comum que o primeiro exercício de aprendizado em qualquer linguagem seja o tal “Hello World”, ou seja, mostrar essa mensagem na tela.

Além de aprender a publicar algo, o estudante de programação também aprende algo mais: que é preciso deixar explícitas as instruções para o computador. Se você não disser para ele que é para mostrar algo, ele não mostra.

Confira aqui algumas formas de publicar algo em linguagem de programação:

echo "Hello world";

print("Hello world.")

puts "Hello World!"

Cada exemplo mostra uma linguagem diferente. Mas todos tem algo em comum: há o comando e há a mensagem que será exibida. Essa é uma estrutura comum às linguagens.

 

 

Variáveis

Toda linguagem de programação tem uma função que cria variáveis. Como o nome diz, uma variável é um elemento cujo valor varia. Mas mais importante: a variável pode receber um valor. Veja um exemplo:

$x = 'Bob';
$X = 'Joe';
echo "$x, $X"; 

O código acima significa o seguinte: $x recebe o valor de Bob e $X recebe o valor de Joe. Por que ‘recebe’ e não ‘é igual a’? Porque a variável pode mudar de valor no decorrer do programa. Ou seja, pode receber um novo valor. Veja:

$x='Bob';
echo "$x"; //Mostra o valor Bob
$x = 'Joe';
echo "$x"; //Mostra o valor Joe

O programa acima atribui o valor Bob a $x e depois atribui o valor Joe. Ou seja, a partir dessa segunda atribuição, $x deixa de valer Bob para valer Joe.

Importante: Note que nas duas atribuições a variável se chama $x. Isso porque o computador diferencia letras minúsculas de maiúsculas, o que significa que $x é diferente de $X.

 

Operações

Ah, a nossa temida matemática mostra as caras. Mas aqui ela tem uma função de facilitar nossa vida. Toda linguagem de programação aceita operações não só entre números, mas também entre ‘strings’. Explico. Quando o código atribuiu a $x o valor Bob, Bob se tornou um string, ou seja, um valor que aceita não só números, mas também texto.

Salvar informações numa variável já é um recurso poderoso. O seu programa pode, por exemplo, guardar o nome do usuário para chamá-lo em momentos específicos. Agora, ao poder aplicar operações a esses elementos, a coisa fica ainda mais interessante.

Confira o código abaixo:

echo (5%3)."\n"; //imprime 2
echo (5%-3)."\n"; // imprime 2
echo (-5%3)."\n"; // imprime -2
echo (-5 % -3)."\n"; // imprime -2

Nesse programa, o computador vai mostrar o resultado inteiro das operações porque os números usados na operação são inteiros. Mas não é preciso fazer operações só com números. É possível também usar variáveis.

$a = 5;

$b = 3;

echo ($a %$b)."\n";           // imprime 2

As operações podem ser também de comparação. Você pode perguntar se uma variável é maior ou menor que outra. Ou se é igual. Esse recurso vai ser útil na aplicação do próximo conceito: as condições.

Condições

Um dos primeiros programas que escrevi, quando tinha uns 9,10 anos foi em Basic. Era bem simples. Você tinha que adivinhar um número entre 0 e 10. Se o número informado fosse igual, o carro parava, se não, continuava andando.

Isso é uma aplicação diretas das condições. Em uma descrição simples, o que eu fiz foi:

  • definir uma variável cujo valor é um número aleatório de 0 a 10
  • pedir um número para o usuário
  • avaliar se o número informado era igual ao valor da variável
  • se fosse igual, o carro parava. Se não, o carro continuava andando e o usuário tinha direito a uma nova tentativa

Isso é igual a:

a = número aleatório entre 0 a 10

b = número inserido pelo usuário

Se b = a {

o carro para

}

ou

{

carro continua andando. Tente novamente

}

Note que a estrutura do programa define uma expressão b=a. Se ela for verdadeira, o programa executa as ações definidas dentro do parênteses. Se não, executa as ações no parênteses seguinte.

Em php temos:

$a = rand(5, 15);

$b = rand(5, 15); // estou gerando aqui um outro número aleatório para simular a ação do usuário

if $b = $a{

echo "O carro parou";

}

else{

echo "O carro continua em movimento. Tente novamente.";

}

E agora?

É bem provável que esses conceitos apareçam logo no início dos seus estudos. Não se preocupe em decorar os comandos. Preste atenção na ortografia da linguagem, porque pro computador uma vírgula e um ponto e vírgula são coisas bem diferentes. E se dedique a entender a dinâmica. Daí pra frente é só prática mesmo.

Categories: educação web

Deixe uma resposta